Covid-19: Angola recebeu hoje 5.000 testes rápidos de Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola recebeu hoje 5.000 testes rápidos de diagnóstico da covid-19 provenientes de Portugal que deverão começar a ser usados na próxima semana, depois de serem validados pelo Instituto Nacional de Investigação em Saúde (INIS)

Oanúncio foi feito hoje, durante o balanço diário sobre a evolução da pandemia do novo coronavírus, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Depois de validados pelo INIS, os 5.000 testes rápidos irão ser usados, a partir da próxima semana em grupos-alvo, ou seja, pessoas que tiveram contactos com passageiros de voos provenientes de países de risco.

O objetivo é também alargar a testagem a profissionais de saúde e agentes da polícia, exemplificou Franco Mufinda.

Angola não registou novos casos de covid-19 nos últimos sete dias, tendo sido identificados até ao momento 19 casos positivos, dos quais dois resultaram em morte e cinco já recuperaram.

Existem ainda 420 pessoas em quarentena institucional e oito tiveram alta hoje.

Foram processadas até agora 1.203 amostras, estando outras 17 em processamento.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou quase 127 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 428 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 599 pessoas das 18.091 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Por regiões, a Europa somava hoje 85.272 mortos (mais de um milhão de casos), a América do Norte 26.983 mortos (636.413 casos), a Ásia 5.218 mortos (147.564 casos), o Médio Oriente 5.135 mortos (108.791 casos), a América do Sul e Caribe 3.343 mortos (73.673 casos), a África 874 mortos (16.285 casos) e a Oceânia 78 mortos (7.652 casos).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.