Identidade da CPLP tem princípios inegociáveis e a abolição da pena de morte é um deles — MIREX

Lusa

Partilhe

O chefe da diplomacia angolana defendeu hoje ser necessária “alguma pressão” sobre a Guiné Equatorial, referindo que a identidade da CPLP tem princípios inegociáveis e que a abolição da pena de morte é um deles”.

Em declarações à agência Lusa em Luanda, à margem dos trabalhos da 14.ª Sessão da Comissão Intergovernamental Angola/Cuba, Manuel Augusto escusou-se a responder se a intransigência de Malabo em abolir a pena de morte pode levar à suspensão ou expulsão da Guiné Equatorial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“É do interesse da Guiné Equatorial fazer parte da CPLP. É interesse dos países da CPLP ter a Guiné Equatorial no seu seio. Agora, é preciso também aqui a vontade da maioria, mas sobretudo que os princípios básicos da organização sejam respeitados”, respondeu Manuel Augusto.

Facebook Comments

Partilhe