Maiores dívidas na África Subsariana são da Eritreia, Cabo Verde e Moçambique – FMI

Lusa

Partilhe

Cabo Verde e Moçambique, países de língua oficial portuguesa, registam a segunda e a terceira maior dívida pública da África Subsariana em 2018 e nas previsões até 2020, sendo apenas ultrapassados pela Eritreia, foi hoje anunciado.

Num relatório apresentado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) com perspetivas económicas para a África Subsariana (um conjunto de 45 países), apenas três países têm dívidas públicas maiores do que 100% em 2018, sendo esses Moçambique (100,4%), Cabo Verde (127,7%) e Eritreia (129,4%).

Os números apresentados no documento indicam que a dívida moçambicana irá crescer em quase 25 pontos percentuais desde o final do ano passado para o ano corrente, de 100,4% para 124,5%, o que vai representar a pior subida de dívida na região subsariana (região definida para as análises internacionais que engloba a quase totalidade do continente africano, exceto oito países africanos).

Facebook Comments

Partilhe