Golo de Ronaldo foi único ponto positivo do empate da Juventus em Amesterdão

Lusa

Partilhe

O português Cristiano Ronaldo apontou hoje o golo da Juventus no empate 1-1 com o Ajax, numa primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol totalmente dominada pelos holandeses.

Em Amesterdão, o ‘capitão’ da seleção portuguesa voltou aos eleitos de Massimiliano Allegri, depois de há duas semanas se ter lesionado ao serviço de Portugal, e abriu o marcador aos 45 minutos, anotando o quinto tento na presente edição da prova.

O conjunto holandês, com o português Bruno Varela no banco de suplentes, não se ‘encolheu’ com o golo sofrido e, logo nos instantes iniciais da etapa complementar, chegou ao empate por intermédio do brasileiro David Neres, aos 46 minutos.

O Ajax foi superior à Juventus em todas as vertentes do jogo, menos no resultado, que, ainda assim, deixa a eliminatória em aberto para a segunda mão, que se disputará em Turim na próxima terça-feira.

Depois de ter eliminado o Real Madrid na eliminatória anterior, o Ajax voltou a impor-se durante quase todo o encontro a um dos ‘tubarões’ europeus, condicionando os ‘bianconeri’ e construindo verdadeiras oportunidades por Ziyech e Van de Beek. Já os transalpinos, apenas conseguiram criar algum perigo aos 37 minutos, num remate de Bernardeschi.

Contudo, Cristiano Ronaldo voltou a demonstrar a aptidão que tem para esta competição e, mesmo em cima do intervalo, correspondeu de cabeça e da melhor forma a um cruzamento de João Cancelo, colocando a ‘velha senhora’ em vantagem.

Mesmo assim, a equipa de Amesterdão nunca perdeu a personalidade e, sobretudo, a qualidade do seu coletivo e alcançou o empate logo no arranque do segundo tempo: João Cancelo perdeu uma bola no meio-campo para David Neres e não mais conseguiu travar a arrancada do brasileiro, que bateu Szczesny com muita classe.

O jovem Ekkelenkamp quase teve uma estreia de sonho pelo Ajax, mas Szczesny voltou a impor-se na baliza dos ‘bianconeri’, que, a cinco minutos do final, estiveram perto de surpreender, não fosse o remate de Douglas Costa embater no poste, num lance que, caso tivesse dado golo, seria tremendamente penalizador para a equipa da casa.

Facebook Comments

Partilhe