PGR investiga desvios de fundos do Estado

JA

Partilhe

Hélder Pitta Groz, que falava à imprensa no final da cerimónia de abertura da “Semana da legalidade”, disse que a PGR está a recolher toda a documentação necessária para depois chamar os cidadãos envolvidos no desvio do dinheiro do Estado.

“Quando se chegou à conclusão que havia utilização irregular desses recursos, identificaram-se logo algumas pessoas, mas é necessário que tenhamos toda a documentação e ouvi-los sobre a situação”, disse Hélder Pitta Groz, que acredita que alguns processos que estão a ser investigados terão uma solução rápida.

“Os processos não são iguais. Alguns casos podem ter uma solução mais rápida e pode acontecer que alguns casos possam não seguir a via judicial. Os processos em posse da PGR continuam a correr a sua tramitação normal”, afirmou o procurador-geral da República.

Hélder Pitta Groz indicou que em 40 anos, a PGR procurou afirmar-se, realizando as suas competências constitucionais, embora nem tudo tem sido fácil.“Tem havido muitos obstáculos, dentro e fora da PGR, mas temos conseguido vencê-los com muito empenho”, disse.

O procurador-geral reconheceu que nem sempre as acções da PGR agradam a todos. “Mas vamos procurar ter sempre em conta que a nossa actividade é servir e temos procurado servir da melhor forma possível”, disse.

Hélder Pitta Groz prometeu unir todos os procuradores para que se identifiquem com os ideais que a instituição defende. O procurador-geral da República garantiu que vai trabalhar para que a instituição tenha uma equipa coesa e dialogante. “Temos de despir-nos de alguns preconceitos e procurarmos ser uma equipa em que todos temos de dar um contributo determinante”.

Para o procurador-geral, a criação dos tribunais de Comarca é uma forma de a Justiça estar mais próxima do cidadão.

Hélder Pitta Groz prometeu dar o seu melhor para que esta aproximação entre magistrados e os cidadãos seja concreta e real. “Será uma conjugação de esforços de todos os órgãos que intervêm na administração da Justiça”, disse.

Facebook Comments

Partilhe