BNA corta as comissões nas operações cambiais

JA

Partilhe

O BNA definiu limites máximos para as comissões e despesas cobradas pelos bancos comerciais nas transacções em moeda estrangeira e para a margem cambial aplicada em determinadas operações, estabelecendo-os em 0,25 por cento na venda de divisas.

O aviso do Banco Nacional de Angola (BNA) publicado na segunda-feira estabelece essa mesma margem paga sobre o crédito em estrangeira, evoluindo, entretanto, para 0,50 por cento nas comissões aplicáveis às cartas de crédito, utilizadas nas operações de importação.

A margem máxima a cobrar para o cartão pré-pago é de 3,00 por cento e, cartão de crédito, os levamentos (cash advance) em ATM ou agência bancária a comissão fica em 7, 5 por cento, descendo para os 3,00 nas compras e pagamentos, enquanto na venda de notas e moeda Estrangeira a percentagem baixa para os 2,00 euros.

No aviso, o BNA adverte que não será permitida a cobrança de quaisquer outras comissões, despesas ou custos sobre operações em moeda estrangeira, incluindo as relacionadas com a utilização de cartões de crédito ou pré-pagos no estrangeiro, além do que está estabelecido, sem a autorização prévia.

Facebook Comments

Partilhe