BAI vai processar jornal por calúnia e difamação

Partilhe

O Banco Angolano de Investimentos S.A (BAI), fez saber através de um comunicado divulgado no seu portal que a notícia difundida vastamente na imprensa nacional sobre uma alegada transferência fraudulenta no valor de três milhões de dólares a favor de general “Kopelipa”, na qual foi citado o nome do presidente da comissão executiva da referida instituição, matéria também divulgada aqui no nosso jornal, é falsa.

O Banco BAI adianta no seu comunicado que “tendo tomado conhecimento da publicação do artigo do Jornal online “Correio da Kianda” com o título “Transferência bancária do general Kopelipa pode ditar afastamento do PCE do BAI”, vem esclarecer o público que o conteúdo da referida matéria é absolutamente falso, reportando-se a actos inexistentes e constituindo-se como uma peça atentatória da sua credibilidade e da honra do seu presidente da comissão executiva”.

O banco avança igualmente no seu comunicado a possibilidade de, em tempo oportuno, responsabilizar judicialmente os autores.

“Assim, perante a gravidade das imputações e o seu teor calunioso e difamatório, reserva-se o BAI o direito de exigir, em sede própria, a responsabilização dos autores”.

“O BAI – Banco Angolano de Investimentos, SA reitera a total e estrita adesão às leis e normas nacionais e boas práticas internacionais que regem a actividade para a qual está licenciado”, sublinha o comunicado.

Facebook Comments

Partilhe