Kundi Paihama sofre um ataque

Partilhe

O general na reserva, Kundi Paihama, sofreu recentemente um ataque de nervos. Na origem do ataque pode estar a revogação da licença e a decretação do estado de falência do Banco Angolano de Negócios (BANC), do qual era sócio maioritário.

Esta informação surge na sequência de um vídeo posto a circular nas redes sociais em que o próprio Kundi Paihama, numa conversa telefónica, revelou o acontecimento.

O Banco Nacional de Angola revogou, no dia 5 deste mês, a licença do Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC) por “graves problemas técnicos” que colocaram a instituição em “falência técnica”.

Em conferência de imprensa, o governador do BNA, José de lima Massano, afirmou que foram detectadas “deficiências no modelo de governação”, com “riscos que eram grandes e foram mal geridos”.

Além disso, a “reposição do capital social não foi avançada pelos acionistas”, disse o governador, salientando que a decisão de revogar a licença bancária foi tomada numa reunião extraordinário do BNA, a 29 de janeiro.

O banco de Kundi Paihama é o terceiro banco a ter a licença revogada, após o Banco Mais e o Banco Postal.

Kundi Paihama, um dos generais do inner-círculo do antigo presidente da República, José Eduardo dos Santos, já ocupou vários cargos ministeriais, entre os quais, o de ministro da Defesa, ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e ex-governador da província do Cunene.

Facebook Comments

Partilhe