UNITA quer inquérito a denúncias sobre relação de Angola com empresas envolvidas

Lusa

Partilhe

A UNITA, maior partido da oposição angolana, defendeu hoje uma averiguação à denúncia sobre o alegado envolvimento do Ministério da Defesa, na tutela de João Lourenço, atual Presidente da República, num negócio com empresas envolvidas nas ‘dívidas ocultas’ moçambicanas.

A posição foi hoje manifestada pelo líder do grupo parlamentar da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), Adalberto Costa Júnior, numa conferência que abordou questões ligadas à limitação da fiscalização dos deputados aos atos de governação.

Em causa está um relatório da consultora EXX Africa que alertou que Angola pode enfrentar riscos reputacionais por o Ministério da Defesa angolano, na altura dirigido pelo atual chefe de Estado, João Lourenço, ter feito um negócio de 495 milhões de euros com as empresas envolvidas no caso das ‘dívidas ocultas’ de Moçambique.

Facebook Comments

Partilhe