Ano agrícola abre hoje na localidade de Chinguar

Angop




Partilhar

O município do Chinguar, 74 quilómetros da cidade do Cuito, capital da província do Bié, acolhe nesta sexta-feira a abertura do ano agrícola 2018/2019, cujo propósito nesta fase de desenvolvimento do país é ter uma maior área de terras cultivadas, elevar a produção por hectare.

Para o início desta campanha agrícola, o Executivo, através do Ministério da Agricultura e Florestas, vai distribuir insumos aos camponeses, nomeadamente adubos e fertilizantes, charruas, enxadas, catanas e outras ferramentas importantes para garantir a boa produtividade.

Na abertura do Ano Agrícola 2018/2019, que tem como lema “Agricultura Rumo a Auto-suficiência Alimentar e a Promoção das Exportações”, serão feitas demonstrações sobre correcção de solos com calcário dolomático, sementeira da cultura do milho e a está prevista a realização de uma feira do sector agro-pecuário.

O Ministério da Agricultura e Florestas pretende, para esta campanha agrícola, garantir a disponibilidade de sementes melhoradas e de alto rendimento, elevar a oferta de fertilizantes, intensificar a produção e uso do calcário dolomático para correcção dos solos e extensão das áreas de produção.

Promover o uso da tracção animal no sector familiar e a mecanização do sector corporativo e empresarial, figuram também no plano deste Departamento Ministerial, de modo aumentar a produção e a produtividade.

O sector reafirma, em nota de imprensa, o seu compromisso em trabalhar para o desenvolvimento sustentável rumo ao alcance da segurança alimentar, o aumento da produção e da produtividade interna, através da criação de condições e medidas para que a agricultura se torne mais competitiva.

Cinco mil toneladas de fertilizantes para o Bié

Para o ano agrícola 2018/2019, os camponeses da província do Bié (centro do país) deverão ser contemplados com cinco mil toneladas de fertilizante diversos, com vista aumentar as áreas de cultivo e as colheitas dos produtos do campo.

Além de fertilizantes, os camponeses devem receber também 600 toneladas de sementes diversas para garantir a melhoria da qualidade de produção das culturas, charruas de tracção animal, entre outros, segundo informou à Angop o responsável do departamento do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) nesta província, Domingos Tavares.

No Bié, o sector da Agricultura e Florestas controla 55 cooperativas e 418 Associações de camponeses.

Na campanha agrícola 2018/2019, prevê-se a preparação de 10 mil hectares de terra de forma mecanizada nos municípios do Cuito, Camacupa, Catabola, Chitembo, Cunhinga, Cuemba, Nharea, Chinguar e Andulo.

Dados estatísticos apontam que o país tem mais de 35 milhões de hectares de terras aráveis para a prática da agricultura, sobre uma superfície cultivada de cinco milhões de hectares (14 por cento), faixa irrigável de sete milhões de hectares da sua área total, dos quais 3,4 milhões de exploração tradicional.

Angola tem uma rede hidrográfica constituída por 47 bacias e com um potencial hídrico estimado em 140 mil milhões de metros cúbicos.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>