Biocom prevê facturar 220 milhões de dólares este ano

ANGOP




Partilhar

A Companhia de Bioenergia de Angola “Biocom” prevê facturar, este ano, 220 milhões de dólares norte-americanos, registando um crescimento na ordem de 15 porcento, comparativamente ao ano 2017, em que somou cerca de USD 190 milhões.

A informação foi dada à Angop pelo director comercial e de comunicação da companhia, Fernando Koch, à margem do fórum económico sobre “Desenvolvimento do Agro negócio, Desafios e Perspectivas”, realizado pela Associação de Empresários e Executivos Brasileiros em Angola (AEBRAN).

Até essa terça-feira,11, de acordo com o director comercial, a empresa produziu 55 mil toneladas de açúcar na safra de 2018, prevendo até ao final do ano atingir as 100 mil toneladas.

Na campanha 2018, a Biocom já produziu também 13 mil metros cúbicos de etanol hidratado, mas a previsão é de 20 mil e 304 metros cúbicos de etanol hidratado e 17 mil e 617 Megawatts de energia eléctrica.

Para 2019, segundo Fernando Koch, a Biocom estimam uma produção de mais de 120 toneladas de açúcar, 25 mil metros cúbicos de etanol.

“ A Biocom está a crescer a cada ano, o futuro reserva mais açúcar e está a actuar com base no Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI), como forma de contribuir para o crescimento do país”, realçou o gestor.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>