Trump volta a criticar media em dia de campanha pela liberdade de imprensa

LUSA




O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou hoje a criticar os meios de comunicação social, no mesmo dia em que centenas de jornais numa campanha coordenada insistiram na importância da liberdade de imprensa.

A convite do diário The Boston Globe, perto de 350 organizações noticiosas comprometeram-se a participar na frente comum contra a retórica hostil de Trump, que já chamou aos jornalistas o “inimigo do povo”.

“Não há nada que desejasse mais para o nosso país que uma verdadeira LIBERDADE DE IMPRENSA. O facto é que a imprensa é LIVRE para escrever e dizer o que quiser, mas muito do que diz são NOTÍCIAS FALSAS, forçando uma agenda política ou tentando apenas ferir as pessoas. A HONESTIDADE VENCE”, escreveu hoje Trump na rede social Twitter.

O presidente dos Estados Unidos adiantou: “OS MEDIA DAS NOTÍCIAS FALSAS SÃO O PARTIDO DA OPOSIÇÃO. É muito mau para o nosso grande país … MAS ESTAMOS A GANHAR”.

No seu editorial de hoje, o jornal Boston Globe escreveu: “Temos hoje nos Estados Unidos um Presidente que criou um mantra de acordo com o qual qualquer meio de comunicação social que não apoie abertamente a política da administração atual é ‘inimigo do povo'”.

“É uma das numerosas mentiras espalhadas pelo nosso Presidente como um charlatão do passado lançava pó ou ‘água mágica’ sobre a multidão cheia de esperança”, refere o editorial.

Alvo frequente das críticas de Trump, o New York Times lembrou que as pessoas têm o direito de criticar os media. “Mas insistir no facto das verdades que vos desagradam serem ‘falsas notícias’ é perigoso para a democracia”, assinalou.

O Post-Dispatch, de Saint Louis, designou os jornalistas de “mais verdadeiros dos patriotas”, enquanto o Chicago Sun-Times disse acreditar que a maioria dos norte-americanos sabe que o que Trump diz é absurdo e o Observer da Carolina do Norte declarou esperar que “todos os apoiantes do Presidente reconheçam o que ele está a fazer — manipular a realidade para conseguir o que quer”.

Comentários do Facebook
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>