ECONOMIA

Empresários de Moçambique e Angola querem firmar parcerias




A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) e o Conselho das Associações Empresariais de Angola comprometeram-se hoje em Maputo com a promoção de parcerias entre empresários dos dois países na agricultura, florestas, turismo e infraestruturas.

O vice-presidente da CTA, Castigo Nhamane, disse num encontro com a contraparte angolana que os dois países dispõem de um enorme potencial que abre excelentes perspetivas para parcerias empresariais.

“Esperamos fazer uma troca de experiências e partilha de informações para que tenhamos maior interação no ambiente de negócios nos dois países”, afirmou Castigo Nhamane.

O setor privado de Angola e de Moçambique, prosseguiu, pode cooperar em setores como agricultura, infraestruturas, turismo e florestas, gerando mais rendimento para a população dos dois países.

Por seu turno, o presidente do Conselho das Associações Empresariais de Angola, João Gomes, defendeu a necessidade de Angola e Moçambique aproveitarem os laços históricos para dinamizarem a cooperação empresarial e económica.

“Esta é uma oportunidade que a CTA de Moçambique nos dá para trocarmos experiências e encontrarmos sinergias para melhorar o ambiente de negócio entre Angola e Moçambique”, declarou João Gomes.

O encontro entre a CTA e o Conselho das Associações Empresariais de Angola realiza-se no contexto da 1ª Conferência Económica do Mercado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre quarta e quinta-feira em Maputo.

Comentários do Facebook
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>