POLÍTICA

Governo abre inquérito a cervejeira por suposto crime ambiental

Partilhar

O Ministério da Indústria vai levar a cabo uma acção inspectiva de carácter urgente para apurar a veracidade de denúncias de um eventual crime ambiental, alegadamente praticado pela Fábrica de Cerveja N’gola, no Lubango, província da Huíla.

O inquérito surge na sequência de uma denúncia feita através de uma repostagem transmitida nesta segunda-feira pela Televisão Pública de Angola (TPA), segundo a qual, a cervejeira Ngola tem depositado águas residuais em dois rios na região, ocorrência que tem contribuído para a poluição ambiental, com consequências gravosas nos solos, plantas, seres humanos e animais.

Em nota de imprensa distribuída esta terça-feira, o departamento ministerial indica que trabalhará em coordenação com os ministérios do Ambiente e da Saúde, com vista ao apuramento da veracidade dos factos.

“Após concluída a acção inspectiva, e caso se venha a confirmar que a empresa cervejeira incorre em práticas negligentes, serão tomadas todas as medidas legais previstas neste tipo de situações, com o objectivo maior de assegurar o bem-estar das populações e a preservação do meio ambiente”, promete o Ministério da Indústria.

Na nota, o Ministério da Indústria promete que, em conjunto com as autoridades locais, vai realizar uma acção de inspecção de carácter global, com o objectivo de aferir se todas as unidades industriais estão a desenvolver a sua actividade dentro da lei.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>