Pentágono desvaloriza desenvolvimento de novas armas nucleares na Rússia

Partilhar

O Pentágono desvalorizou hoje a afirmação do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, sobre o desenvolvimento de uma nova série de armas nucleares, afirmando que a defesa antimíssil dos Estados Unidos está pronta para defender o país.

Vladimir Putin afirmou que Moscovo testou armas que não podem ser intercetadas e tornam a defesa de mísseis da NATO “inútil”.

“Não se trata de defesa, mas sim de dissuasão”, disse a porta-voz do Pentágono Dana White, acrescentando que o Departamento de Defesa não ficou surpreso com as reivindicações sobre novas armas.

Dana White referiu que as defesas de mísseis dos EUA não foram projetadas com o arsenal nuclear da Rússia em mente, e que Moscovo sabe esse facto “muito bem”.

“Precisamos garantir que temos uma dissuasão nuclear credível, e estamos confiantes de que estamos preparados para defender a nossa nação”, defendeu.

Os Estados Unidos defendem que os sistemas de defesa de mísseis na Europa não visam Moscovo, pois estão projetados para defender contra ameaças do Irão e da Coreia do Norte.

Putin disse que as novas armas incluem um míssil de cruzeiro de energia nuclear, um drone subaquático de energia nuclear que poderia ser armado com uma ogiva nuclear e um míssil hipersónico que não tem equivalente no mundo.

As afirmações de Putin ocorrem apenas um mês depois de o governo de Donald Trump lançar uma nova política nuclear, que assumiu uma posição mais agressiva sobre a necessidade de dissuadir a Rússia.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>