Governo angolano diz que operação que expulsou congoleses do país é contra garimpo ilegal

Lusa




Partilhar

O ministro das Relações Exteriores de Angola disse hoje que a “Operação Transparência”, que combate o garimpo ilegal em sete províncias, não é dirigida a congoleses, sublinhando que o objetivo do Governo é travar a exploração indevida de diamantes.

“O Governo angolano tem consciência do que está a fazer. Esta operação visa atacar os fundamentos do garimpo. Não estamos contra nenhuma nacionalidade, nem contra a imigração ilegal”, declarou Manuel Domingos Augusto, falando à imprensa em Maputo, no final de um encontro com o seu homólogo moçambicano, José Pacheco, no âmbito de uma visita de trabalho.

Em causa está uma operação iniciada pelas autoridades angolanas em 25 de setembro e que decorre em sete das 18 províncias do país – Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico, Bié, Malanje, Cuando Cubango e Uíje – e que visa combater a exploração indevida de diamantes.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>