Estado angolano já pode encerrar igrejas ilegais

Lusa




Partilhar

O Estado angolano já está em condições para encerrar organizações religiosas ilegais, uma vez que o prazo de 30 dias para legalização terminou na segunda-feira, indicou, nesta terça-feira, o diretor nacional para os Assuntos Religiosos, ligado ao Ministério da Cultura.

Francisco de Castro Maria lembrou que, findo o prazo, o Governo de Angola vai começar a aplicar as medidas previstas na lei, depois de o executivo ter, no início de outubro, extinguido as plataformas ecuménicas no país para “normalizar o exercício da liberdade da religião, crença e culto”, previsto na Constituição da República de Angola.

No entanto, nada adiantou sobre o que está a ser feito.

Comentários do Facebook

Partilhar
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-format="autorelaxed"
     data-ad-client="ca-pub-7513151535689663"
     data-ad-slot="7531535151"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>